Volta ao Mundo! – A Homo zarpiens procura fundos para seu novo projeto

Maio/2016

Quase todos que me conhecem sabem que sempre cultivei o sonho de ter um veleiro com o objetivo de montar uma expedição de volta ao mundo e documentar os paraísos subaquáticos do planeta, pois, há tempos esses ambientes se encontram ameaçados e a cada dia se faz mais urgente a presença de agentes que tragam à tona a necessidade de sua preservação. O que poucos sabem é que nesse momento tenho um plano mirabolante em ação para concretizar essa história e que tudo surgiu com o incentivo e apoio de Henk Boersma, o holandês que foi meu capitão em 3 viagens à Antártica e que é o segundo velejador com mais viagens pro continente gelado, totalizando 53 viagens em 22 anos, sendo portanto um dos grandes velejadores da história.

Antes de prosseguir, peço licença para destacar alguns pontos da minha trajetória de 40 anos de vida e 21 anos de carreira profissional. Desde criança tenho profunda admiração pela natureza, em especial o mundo subaquático dos recifes de coral e a Antártica. Desde adolescente lia os relatos dos grandes aventureiros, exploradores e navegadores da história como Jacques Cousteau, Shackleton, Amyr Klink e Família Schurmann. A formação como mergulhador aos 14 anos, profissionalizada aos 19, me levou a chefiar operações em locais como Fernando de Noronha, o Mar Vermelho no Egito e Polinésia, totalizando mais de 1.000 mergulhos. A formação como biólogo me levou a trabalhar no Brasil com expedições científicas marinhas, com condução de viagens de estudo de campo em parques nacionais e com a apresentação dos nossos ecossistemas em palestras para estrangeiros. A formação como velejador, habilitado Capitão Amador, me levou a acumular em milhas navegadas o equivalente a uma volta ao mundo sob o comando de 7 capitães antárticos, totalizando 3 viagens à Antártica e 6 meses como marinheiro e chefe de operações de mergulho da Expedição Oriente da Família Schurmann na travessia do Oceano Pacífico em 2015. Treinamentos adicionais de primeiros socorros em àreas remotas, sobrevivência no mar e guia de caminhadas longas complementam minha formação. E no lado pessoal uma paixão incrível pela fotografia e por conhecer o mundo me levou a explorar diversos países e documentar seus cantos mais remotos.

De volta ao projeto de navegar o mundo, ele é composto de duas fases. Primeiramente levantar os recursos para comprar o veleiro da expedição através de empréstimos com múltiplas pessoas físicas e trabalhar no conhecido mercado de viagens para a Antártica por tempo suficiente para pagar os credores e juntar recursos para implementar a segunda fase, a expedição de documentação dos 7 mares. Para a fase inicial está elaborado um Business Plan com projeções de custos, ganho, divulgação e operação, e a estimativa conservadora é de 3 anos para pagar os empréstimos e 2 anos adicionais pra levantar os recursos de implementação da expedição de volta ao mundo.

Nesse exato momento acabei de voltar do Uruguai onde fui inspecionar o barco candidato numero um, chamado Fernande…e a grande surpresa é que esse veleiro é o mais incrivel que eu ja vi na vida, gigante, simples, forte, feito pra navegar até no inferno, ideal pra uma expedição que quer chegar com segurança, tranquilidade e rapidez em qualquer canto que desejar. O dono é o Pascal Grinberg, um francês fera da vela que se valeu de extremo capricho, amor e inteligência no preparo e manutenção do barco, operando e aperfeiçoando-o com grande êxito ao longo de 15 anos de viagens à Antártica e seus arredores. Posso garantir que não há teste mais rigoroso que esse para um veleiro de expedição! De todos os barcos prospectados em todo o mundo até agora, esse é de longe o mais adequado e com melhor preço. Ele é uma joia, o veleiro que eu sempre sonhei.

Mas embora esteja “barato”, custa 120 mil dólares mais uma estimativa de 40 a 60 mil dólares para a reforma e preparação, uma quantia que eu não tenho. Além de tudo existe outro comprador interessado mas eu consegui prioridade, o Pascal falou que prefere que eu seja o novo dono. Mas dinheiro é dinheiro e estou numa corrida contra o tempo para não perder o Fernande.

Por isso estou entrando em contato com todos os amigos, família e conhecidos pois procuro pessoas que tenham interesse em EMPRESTAR dinheiro para a compra e qualquer valor acima de mil reais já pode contribuir. A taxa de retorno está aberta a negociação e será acordada entre as partes. Se a história te tocou de alguma forma, entre em contato comigo, estou disposto a ouvir propostas para chegar numa condição que fique bom para os dois lados. A única coisa que não estou disposto a fazer é perder esse barco.

A boa notícia é que até o momento um quarto do valor já foi levantado e mais um quarto está em vias de se concretizar. Mas embora todas as contribuições sejam bem vindas, será fundamental encontrar emprestadores Anjo que possam contribuir com fatias significativas do valor e peço sua ajuda para encontrá-los.

Nessa fase inicial também está lançada a promoção de 40% de desconto para as viagens à Antártica.

Fico totalmente à disposição para esclarecer quaisquer dúvidas aos interessados e apresentar em maior profundidade os detalhes do projeto.

muito obrigado!!!

Charlie Flesch

_/)_

email: xaliba@gmail.com
whatsapp: +55 11 94825 1517
facebook: Charlie Flesch